Uma visita ao Inhotim

Uma visita ao Inhotim

Eu deixei este post propositadamente para depois, por não saber exatamente como descrever em palavras o que é o Inhotim. Para ir até lá, tive que deixar uma noite de bebedeiras em BH para outra hora e conseguir aproveitar tudo o que esse lugar tem para oferecer. Era um sábado de manhã e fui até a Rodoviária de BH para pegar o ônibus que sai de lá às 9h e volta às 16h (o valor da passagem é de 12,90 cada trecho). Durante o percurso de 1h30, vi paisagens bem diferentes do que estou acostumada aqui em Sampa e deu até pra tirar uma sonequinha. O parque fica na verdade no município de Brumadinho, mas é bem perto de BH. A cidade onde fica o Inhotim se chama Brumadinho.

O que fazer em BH-6

Ao chegar lá, fui direto comprar o ingresso + transporte interno. Eu já sabia que um dia não seria o suficiente para conhecer o Inhotim. O transporte interno iria facilitar a minha vida e eu economizaria tempo para ver as obras mais distantes.

O que fazer em BH-4

No começo, você não tem muita noção do tamanho que é aquilo tudo, mas é grande mesmo. Obras contemporâneas e muitas bem experimentais estão espalhadas pelo lugar. Como a minha praia é a literatura, não vou escrever mais sobre isso e dar a chance de falar bobagem!rsr Pra ser sincera, eu gostei muito mais do parque em si do que das esculturas (embora algumas delas sejam bem bonitas).  O espaço é lindo e dá pra passar o dia inteiro só admirando os lagos e patinhos que ficam nadando por ali.

O que fazer em BH-7

 

Para almoçar, resolvi ir até o restaurante e comer direitinho. Como sou esfomeada, sabia que somente um lanchinho seria muito pouco para o meu estômago de elefante. Escolhi um prato com uma comida bem mineira: lombo e tutu de feijão. Tudo uma delícia! Depois, paguei para comer sobremesa à vontade: doces de compota e doces de leite foram os meus preferidos. Infelizmente, o preço não é dos mais convidativos: uns 60 reais por pessoa. Só agora entendo o porque só tinha gringos no restaurante…

O que fazer em BH-5

Volto para BH com a impressão de que nunca havia conhecido um espaço de cultura desse porte no Brasil. Tudo muito organizado, limpo e aberto à arte contemporânea nacional!


Tags from the story
More from Deise de Oliveira

Degustação vinícola Avignonesi, Montepulciano – Toscana

Ao planejar a nossa viagem pela Toscana na Itália, eu já tinha...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *