Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena – MS

Boca da Onça3
facebooktwittergoogle_pluspinterest

 

Quando eu descobri que iria visitar a Boca da Onça, de cara me lembrei de que lá existe um rapel de 90 metros (que por sinal é o rapel de plataforma mais alto do Brasil). E é claro que quando me sugeriram de fazer o tal rapel, eu topei! Com um medo danado, mas topei! ;)

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Mas se você estiver se perguntando se você teria coragem, não se preocupe: há duas opções de passeios por lá – com ou sem o rapel. A única diferença é que fazendo o rapel você vai encontrar o resto do grupo já lá embaixo, enquanto quem optou por só fazer a trilha terá que caminhar um pouco mais.

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Como eu já havia feito rapel no dia anterior no Abismo Anhumas, não precisei fazer o treinamento novamente. Agora, se você não se sentir confortável, faça o treinamento até se sentir confiante e seguro.

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Saímos de lá e fomos já equipados para a caçamba de um caminhãozinho que nos levaria para um lugar mais próximo da plataforma. Chegando lá, já comecei a sentir dor na barriga e uma ansiedade. Era uma mistura de vontade de desistir com uma curiosidade imensa em ver o tamanho daquele rapel.

Ao chegar na plataforma já dá pra sentir o drama: não dava nem para ver o final do rapel. Mas realmente a vista com o rio Salobra era espetacular. Havia também uns urubus sobrevoando a área. Será que era para comer as minhas vísceras? :(

O pior mesmo é o começo, pois depois eu fiquei tão impressionada com a vista que perdi o medo instantaneamente. Não dava tempo para ter medo com uma paisagem dessas. Desci bem rapidinho para sentir um pouco mais de adrenalina e depois era só esperar os meus companheiros de aventura para seguirmos a trilha.

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Era hora de caminhar e a primeira parada era na cachoeira que dá nome ao lugar: a Boca da Onça. Esse nome se dá porque quando não há um grande volume de água, uma parte da cachoeira parece que tem o formato de uma onça. A cachoeira é tão grande – 156 metros de altura – que fica até difícil fotografá-la por inteiro. Aproveitei para me refrescar e tomar um banho nessa água mais que gelada!

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Depois dessa cachoeira, ainda havia mais 9 cachoeiras menores – sendo que 3 delas dava para tomar banho.  Era simplesmente uma delícia! A trilha era bem cansativa, então quando chegávamos em um ponto para tomar banho, era muito refrescante!

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Depois de fazermos a trilha, era hora do almoço! E que comida mais deliciosa…era de encher os olhos (e a barriga :D). Eu sou simplesmente apaixonada por comidas feitas em fogão à lenha e não resisti; comi mais do que deveria. Também, tem como resistir?

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Depois do almoço uma sonequinha básica no redário. Para quem quisesse, também havia a opção de tomar banho de piscina (com ou sem peixes). Eita vida difícil!

Rapel e trilha na Boca da Onça, Bonito, Bodoquena - MS

Informações:

  • Leve protetor solar, repelente e roupa de banho
  • Não esqueça de levar 1 litro de água para a caminhada
  • O passeio dura cerca de 3h30

Valor: o rapel + trilha + almoço sai por 303,00. Todos os passeios foram feitos através do Bonito Hi Hostel.

Não sabe o que fazer em Bonito? Leia as nossas dicas e boa viagem!

Mais informações no site do Boca da Onça

 O Viagem pelo Mundo viajou a convite do Bonito Hostel e Grupo Rio da Prata.

Procurando hotel para a sua viagem?

Quando você faz a sua reserva através dos links deste blog, nós ganhamos uma comissão.  A gente te ajuda a viajar e vocês nos ajudam também! :) O Booking tem sempre ótimos preços de hotéis no mundo inteiro!

Receba nossos posts por email

* indicates required
facebooktwittergoogle_plusrssinstagram
Sobre Deise de Oliveira

Mestre em Literatura russa, blogueira e viajante compulsiva. Criadora do Viagem pelo Mundo, já estudou em Moscou e morou na França. Adora mergulhar e uma cervejinha com os amigos.
Siga-a nas redes sociais: Facebook
Twitter Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Post Anterior:
Post Seguinte: