Notting Hill – Portobello Market


Uns dos passeios londrinos mais bacanas é a visita às duas feiras mais famosas da cidade, uma em Candem Town e outra no famoso bairro de Notting Hill.

Vamos começar por Notting Hill!

Acorde cedo no sábado e siga para Notting Hill, coloque calçados confortáveis, pois você vai andar muito e passar um bom tempo de pé. A feira funciona das 9h às 18h, mas o horário melhor é das 10h às 12h. Há uma estação de metrô bem perto, a Notting Hill Gate.

Notting Hill é muito famosa, principalmente, como você já deve ter adivinhado, devido ao famoso filme – “Um lugar chamado Notting Hill” – estrelado por Hugh Grant e Julia Roberts. Mas também por ter uma das mais visitadas feiras livres de Londres, a Portobello Market.

A feira invade a Portobello Road quase por completo, é possível comprar vestidos e roupas em geral, antiguidades, discos, souvenires para os seus parentes, telas de todos os tipos, mas aqui o artista maior é Banksy, o grafiteiro domina cena, é possível inclusive comprar uma camiseta com um dos famosos grafites dele por um bom preço.

Para os hipsters é o paraíso, é possível comprar armações de óculos especiais e antiquíssimas, sapatos e roupas exclusivas em brechós ao ar livre. Se você é de São Paulo, basta pensar que é uma feira da Praça Benedito Calixto gigante. Se você é ou já foi a Curitiba, deve ter visitado a “feirinha” do Largo da Ordem, que é gigantesca, Portobello Market tem mais ou menos o mesmo tamanho, mas, claro, tem produtos diferentes à venda.

Em agosto acontece o Carnaval de Notting Hill, então se você, assim como eu, não gosta de carnaval, evite a região nessa época.

Além de fazer compras sensacionais você pode almoçar em uma das barraquinhas da feira. A oferta de pratos é exuberante: árabes, indianos, italianos, espanhóis etc. Eu comi falafel e foi um dos melhores que eu comi na minha vida, não foi barato, uma saladinha acompanhava a pequena porção de apenas três bolinhos. Eu reclamei porque a foto mostrava um prato com quatro, não é que o homem me deu mais um, quem não chora não mama.

Eu não gosto de paella, mas era, de longe, o prato que mais chamava a atenção, eles colocam aquelas ingredientes coloridos, lindos, dentro daquela imensa panela e mexem e remexem diante dos olhares maravilhados dos que passam.

Claro que o lugar todo fica repleto de turistas, foi a segunda maior concentração de pessoas que eu vi em Londres, a primeira foi na troca da guarda do castelo, então tenha cuidado com os seus pertences. Apesar de não ter ouvido ninguém falar que foi assaltado em Londres, pode haver um oportunista.

Uma das sensações mais fascinantes e estranhas é misturar-se à multidão em outro país, porque, apesar de todas as diferenças, é possível encontrar algo de familiar entre as pessoas e suas reações, é reconfortante em alguns casos, é como se algo nos ligasse a qualquer um no mundo e nos tornasse um pouco menos estrangeiros.

Depois de almoçar, se você ainda tiver fôlego, tome um café da famosa rede “Costa” e siga para Camden Town.

O próximo post será sobre o surpreende bairro de Camden Town!


Booking.com

Ajude-nos a manter o site com conteúdo sempre gratuito!

Quando você faz uma reserva com um dos nossos links afiliados, você nos ajuda a viajar mais. E o melhor: você não paga nada mais por isso! Obrigada pela força! :)

Written By
More from Flaviuska

Um café em Paris e um em São Paulo

Paris tem tantas maravilhas, que é até injusto escolher apenas uma, mas...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *