Bate-volta a Saint-Emilion desde Bordeaux, na França

Saint Emilion

Como eu já havia dito, muitas das pessoas que visitam Bordeaux querem é saber de conhecer um pouco mais sobre uma das melhores regiões do mundo (e mais tradicionais) de vinho tinto. E não foi por nenhuma outra razão que eu vim para cá. Mesmo assim, vale a pena reservar um tempo para fazer um bate-volta até Saint-Emilion saindo de Bordeaux.

Bate-volta a Saint-Emilion desde Bordeaux, na França

Depois de pesquisar muito qual seria a melhor opção para conhecer algumas vinícolas (chamadas aqui de chateaux), decidi que para evitar de alugar um carro e passear tranquila, a melhor opção seria ir de trem de Bordeaux a Saint-Emilion em uma viagem de apenas 30 minutos.

Saint Emilion-11

Ao sair da estação, não tem como se enganar: aqui o que comanda é o vinho mesmo. As videiras estão por toda a parte, bem como as placas indicando degustações de vinhos. Na maioria deles, você tem que fazer uma reserva antecipadamente, pois eles não aceitam que você simplesmente apareça.

Saint Emilion-8

Sabia que para 3 habitantes daqui há um chateau? É a menor porcentagem do mundo! Assim como muitas outras cidades francesas, Saint-Emilion também é Patrimônio Mundial da UNESCO. Aqui vivem cerca de 2.700 pessoas com cerca de 900 produtores de vinhos. É ou não é uma AOC (appellation côntrolée, ou seja, a região onde é produzido o vinho) de respeito?

Uma opção bem bacana é verificar neste link (http://www.saint-emilion-tourisme.com/fr/que-faire.html?idcat=4&idfiche=84) o Chateau du Jour, ou o castelo do dia. Esses geralmente são as cavas onde você irá conseguir visitar com mais facilidade, pois elas já estão esperando os visitantes.

Saint Emilion-13

Como vocês viram em nosso post anterior, a minha escolha foi o Chateau Cardinal Villemaurine para a minha degustação em Saint-Emilion.

Saint Emilion-5

No almoço, escolhi o restaurante na praça principal do vilarejo mesmo, em frente ao escritório de turismo. Na verdade eu escolhi este lugar porque estava super quente e lá eles tinham ventilador e sai “aguinha”. rs E que escolha mais maravilhosa que foi! Por apenas 15 euros eu tive uma salada fria como entrada e um macarrão com frutos do mar como prato principal (e uma taça de vinho, claro!). Estava tudo tão maravilhoso que eu me lembro do sabor até agora!

Saint Emilion-7

A região também leva o título de inventora do macaron. Mas não, não é aquele parecido com o Ladurée, e sim uma espécie de bolachinha. Eu gostei, mas não achei lá essas coisas. Diz a lenda que os primeiros macarons foram feitos por freiras expulsas durante da Revolução Francesa. Para tentar sobreviver, elas vendiam as tais bolachinhas.

Saint Emilion-9

Depois eu fui até o Museu do vinho da cidade e brinquei um pouco com o meu olfato. Lá tem uns tubos onde você deve dizer qual é o aroma correto. Eu devo ter acertado uns 60%…posso melhorar, né?

* Agradecimentos especiais à Rail Europe por ter nos cedido o Global Pass para as nossa viagens de trem. 


Booking.com

Ajude-nos a manter o site com conteúdo sempre gratuito!

Quando você faz uma reserva com um dos nossos links afiliados, você nos ajuda a viajar mais. E o melhor: você não paga nada mais por isso! Obrigada pela força! :)

Tags from the story
, ,
More from Deise de Oliveira

Wolkenburg: cervejaria artesanal em Cunha

  Quando eu descobri que havia uma cervejaria artesanal em Cunha, fiquei...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *