Casamento de brasileiros no exterior: vale no Brasil?

Casamento de brasileiros no exterior: vale no Brasil?

No final do ano passado eu e o Fábio nos casamos em Key Largo, na Flórida, nos EUA, em uma cerimônia somente para nós dois e embaixo d’água. Embora sejamos brasileiros, nós decidimos nos casar lá porque seria possível ter um casamento de verdade, “de papel passado” e mergulhando. Era a escolha perfeita para nós. Quer saber como funciona o casamento de brasileiros no exterior e se ele vale no Brasil? Leia mais….

 

É sempre muito complicada a relação público/privado de quem tem um blog. Até que ponto você quer que todas as pessoas saibam da sua vida? Qual a parte que você quer que continue sendo privada?

Casamento de brasileiros no exterior: vale no Brasil?

 

Embora o nosso casamento tenha sido algo que nós não fizemos pensando em publicar no blog e ganhar popularidade, resolvi deixar aqui algumas dicas para quem também, assim como nós, se casou no exterior e quer que o casamento seja válido no Brasil. Como eu achei pouquíssimas informações na internet (e basicamente de empresas que fazem o serviço todo por você), a ideia aqui é que você consiga passar por todos os trâmites e burocracias sem depender de empresas ou despachantes. É chato e trabalhoso, mas valeu muito a pena.

Pois é, vale e não vale. O que eu quero dizer com isso é que embora o casamento realizado no exterior não seja válido no Brasil, você não poderá se casar novamente aqui. Entendeu? Pois é! Nem eu! Parece que é tudo por conta de uma tal Convenção de Haia, que a maioria dos países assinaram, menos o Brasil (pelo menos é isso que eu andei lendo por aí).

Ou seja, se você casou no exterior e para fugir dos trâmites burocráticos, resolver se casar novamente no Brasil, você estará infringindo a lei (embora tecnicamente você ainda esteja solteira por aqui). Pois é, não faz sentido nenhum!

Agora, se você (assim como eu) não quer casar novamente, pois quer que na sua certidão de casamento tenha escrito a data e o local que você se casou no exterior, você terá que ter uma dose extra de paciência e também de dinheiro.

Primeiros passos para se casar no exterior

Casar nos Estados Unidos é muito mais fácil do que no Brasil. Sem firulas e nem muitas burocracias. E como foi que nos casamos? Antes de tudo, você precisa registrar o seu casamento e somente com esse registro você conseguirá se casar.

Então, nós fizemos o seguinte já aqui no Brasil:

Quando chegamos nos EUA:

  • Nós fomos pessoalmente ao cartório com os nossos passaportes e pagamos uma taxa de cerca de 90 dólares. (O documento ficou pronto no mesmo dia). É importante dizer que é preciso casar em até 60 dias após a emissão do documento.

Com o registro de casamento em mãos:

  • Levamos esse papel até o nosso mergulhador casamenteiro.
  • Fizemos a nossa cerimônia embaixo d’água.
  • O documento ficou com ele e ele também ficou responsável por enviar esse documento assinado para o cartório de Miami.
  • Nós deixamos um dinheiro extra para o envio da Certidão de Casamento pelo cartório de Miami para o Brasil (cerca de 10 dólares).

Agora começa a burocracia. Chegando no Brasil, nós:

  • Tivemos que enviar a certidão de Casamento para a Embaixada Brasileira em Miami via Fedex (Custo: cerca de 300 reais incluindo o pagamento do reenvio para o Brasil). Só nós tivéssemos ido pessoalmente na embaixada, não teríamos gasto esse dinheiro, mas como não tínhamos tempo, essa foi nossa única opção. Entre a data de envio e a data de recebimento, passaram cerca de 15 dias. Essa etapa é o que eles chamam de “consularizar”. Se você não enviar para a embaixada, não conseguirá prosseguir com os trâmites no Brasil. Atenção: você deve enviar o seu documento para a Embaixada localizada no estado americano onde você casou (ou mais proximo a ele), no meu caso, Flórida. Se você se casar em Las Vegas, por exemplo, terá que enviar para a Embaixada de Los Angeles.
  • Criamos uma GRU no valor equivalente em reais a 20 dólares-ouro (no dólar comercial venda) do dia do pagamento. Como eu não sabia exatamente o valor, pois a cotação ainda não havia fechado, fiz um cálculo e arredondei para cima. Custo: 60 reais.
  • Tivemos que fazer uma tradução juramentada do documento. Custo: 120 reais.
  • Levamos essa tradução juramentada, a certidão de casamento americana consularizada no cartório de Títulos de Documentos, em São Paulo para registrar (Endereço: XV de Novembro, 251 – 5º Andar). Você receberá o documento apenas no dia seguinte – ou no mesmo dia se você for de manhã e pegar no final da tarde. Custo: 66, 47 reais.
  • Com o registro em mãos, fomos até oCartório Civil de SP (Endereço: Av. Rangel Pestana, 273 – São Paulo/SP). Lá, será necessário levar: a certidão de casamento americana, a tradução juramentada, o documento registrado, certidão de nascimento dos noivos e comprovante de endereço. Custo: 155 reais (incluindo 2 vias da certidão + o envio pelos correios para nossa casa depois de 5 dias úteis).

Leia os nossos posts de Miami aqui. 

Embora seja bastante burocrático, tenho certeza de que foi muito mais em conta do que contratar um despachante! Eu faria tudo de novo! 🙂


More from Deise de Oliveira

Broa Golf Resort em Brotas – a estrutura

Continuando a série de postagens sobre o Broa Golf Resort, falemos agora...
Read More

14 Comments

  • Olá Deise,
    Li sobre seu casamento em Miami debaixo d’água e achei sensacional. Eu e meu noivo também queremos casar em Miami na praia em pleno por do sol. Marcamos nossa viagem para outubro de 2015 e gostaria de receber algumas dicas suas sobre as burocracias para casarmos em Miami. Você pode nos ajudar? Desde já agradeço pela sua atenção. Bjos Juliana.

    • Oi Juliana, tudo bem?
      Esse é o intuito desse texto. Tentei colocar de forma bem prática todos os passos burocráticos para se casar no exterior.Além disso, geralmente a própria empresa pela qual você se casa já te ajuda com alguma questão que você tiver.
      Felicidades! 🙂
      Deise

  • Fabuloso o seu casamento, sem duvidas!
    mas mudando um pouco o foco, tenho uma duvida e com você viaja bastante creio que pode responder.
    O meu casamento aqui no Brasil vale para o exterior? exemplo: EUA
    Ou eu posso casar lá sem nenhuma burocracia?
    Adoro seu blog, sucesso e bjs.
    Ynara

    • Oi Ynara, acredito que o casamento realizado no Brasil tenha validade nos EUA. Você não pode se casar novamente se você já for casada no Brasil. Se você for casada no Brasil, mas mesmo assim quiser se casar nos EUA, é possível fazer a renovação de votos.
      Beijo e obrigada pelo carinho 🙂
      Deise

  • Muito lindo o seu casamento!!!
    Também estou pensando em me casar em outro país, só eu e meu noivo, e gostaria de saber como funciona a questão das testemunhas. Aqui no Brasil é preciso ter essas testemunhas para assinarem no cartório, você também precisou?

  • Olá… muito lindo seu casamento! Quero fazer um igual, mas fico apenas dois dias em Miami… não se se conseguirei ter tempo hábil para preparar toda a papelada. Você poderia me indicar alguma empresa que faça esse processo? E no casamento debaixo d’agua, qual empresa você contratou? Muito obrigada pela ajuda e parabéns pelo blog.

  • Gostaria de saber se vc colocou o sobrenome do seu marido no seu nome. Tem como alterar o nome no casamento no exterior?

  • Boa.Tarde Dayse
    Gostaria de me casar em Miami, demora muito ficar pronto o documento na embaixada de la ? E o.processo eu posso casar em um dia e da entrada no outro no consulado

  • Oi Deise! Adorei seu post, obrigada por compartilhar! Eu me casei na Florida mes passado e não fiz o pre nupcial, vc fez? Como ficou seu regime de comunhão de bens?

    • Oi Gigi, tudo bem? Pois é, eu também não fiz então na minha certidão está escrito “não consta”. Isso significa legalmente que o seu regime de bens é regido pelo país de residência. Então, se você mora no Brasil, é a comunhão parcial de bens. Espero ter te ajudado e desculpe pela demora em responder.

  • Ola Deise! Parabens e muito obrigada pelo seu site.

    Com a certidao de casamento (realizado em Miami) transcrita em SP, o marido Americano (esposa Brasileira) pode dar entrada no processo de visto permanente?

    Muito obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *