Cabo da Boa Esperança: sem vento e com babuínos!


Embora eu já estivesse escrito um post completinho com um roteiro pela península da Cidade do Cabo, resolvi escrever novamente sobre o Cabo da Boa Esperança, pois essa minha segunda visita foi completamente diferente da primeira.

Cabo da Boa Esperança: sem vento e com babuínos!

Confesso que eu não costumo dar muita sorte quando o assunto é clima. Eu já fui para Noronha na melhor época para mergulho e peguei um swell histórico (bem, para os surfistas…para mim, que fui para mergulhar, foi bem decepcionante), já pegamos uma chuva torrencial no deserto mais árido do mundo, o Atacama e, em Moscou, passamos um frio danado quase no verão. Bem, falando isso, vocês já devem ter percebido que não somos as pessoas mais sortudas do mundo com relação à natureza, né?

Por isso, fiquei bastante surpresa ao chegar no Cabo da Boa Esperança e ver um visual completamente diferente do que havia visto com o Fabio. Não havia absolutamente nenhum vento…nem parecia o Cabo das Tormentas que eu havia conhecido.

É muito interessante pensar como tudo muda sem o vento, especialmente porque os babuínos (que são tão frequentes por aqui) ficam por toda à parte. Da outra vez, não havia nenhum para contar história! E, posso dizer que eles são a principal atração.

Babuínos: fofinhos, mas ordinários 😉

Flagra: momento que o babuíno rouba a comida do turista

Em muitas partes da África do Sul, vemos placas avisando que os babuínos são animais perigosos. E são mesmo! Eles são muito inteligentes e sabem abrir potes de comida, sacos de salgadinhos e até portas de carros. Por isso, a indicação por aqui é: não comam ou fiquem dando bobeira com comida (mesmo que a embalagem esteja fechada). Nós vimos um babuíno pegando uma sacola inteira de comida de um turista. E o pior: ele quis pegar de volta e foi “lutar” contra ele. Péssima ideia. Os babuínos são agressivos e vão atacar se necessário.

Babuíno com patrocínio da Coca-Cola.

A Adriana Setti fez um relato de tudo o que você não pode fazer…ela fez um combo de coisas erradas de uma vez só! hahaha

Sim, ele está comendo batata frita.

Veja o nosso vídeo: tem babuíno comendo lixo, comendo salgadinho e tomando Coca…gente…se eu comesse tudo o que eles comem, estaria ferrada! 😛

Onde almoçar: Two Oceans

A única opção de restaurante dentro do parque é o Two Oceans. Achei a refeição super saborosa e com um preço bem justo. Como aqui tem muita comida, muitos babuínos tentam entrar aqui, mas os funcionários estão sempre com uma vassourinha para afastá-los. 😛

*Agradecimentos a South African Airways, South African Tourism e Gondwana Game Reserve por mais uma viagem linda pela África do Sul


More from Deise de Oliveira

Parque Pobedi – Moscou

Comece a sua visita pela estação de metrô Park Pobedi: ela é...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *