Cabo da Boa Esperança: sem vento e com babuínos!


Embora eu já estivesse escrito um post completinho com um roteiro pela península da Cidade do Cabo, resolvi escrever novamente sobre o Cabo da Boa Esperança, pois essa minha segunda visita foi completamente diferente da primeira.

Cabo da Boa Esperança: sem vento e com babuínos!

Confesso que eu não costumo dar muita sorte quando o assunto é clima. Eu já fui para Noronha na melhor época para mergulho e peguei um swell histórico (bem, para os surfistas…para mim, que fui para mergulhar, foi bem decepcionante), já pegamos uma chuva torrencial no deserto mais árido do mundo, o Atacama e, em Moscou, passamos um frio danado quase no verão. Bem, falando isso, vocês já devem ter percebido que não somos as pessoas mais sortudas do mundo com relação à natureza, né?

Por isso, fiquei bastante surpresa ao chegar no Cabo da Boa Esperança e ver um visual completamente diferente do que havia visto com o Fabio. Não havia absolutamente nenhum vento…nem parecia o Cabo das Tormentas que eu havia conhecido.

Procurando hotel? Reserve aqui em parceria com a Booking.com!

É muito interessante pensar como tudo muda sem o vento, especialmente porque os babuínos (que são tão frequentes por aqui) ficam por toda à parte. Da outra vez, não havia nenhum para contar história! E, posso dizer que eles são a principal atração.

Babuínos: fofinhos, mas ordinários 😉

Flagra: momento que o babuíno rouba a comida do turista

Em muitas partes da África do Sul, vemos placas avisando que os babuínos são animais perigosos. E são mesmo! Eles são muito inteligentes e sabem abrir potes de comida, sacos de salgadinhos e até portas de carros. Por isso, a indicação por aqui é: não comam ou fiquem dando bobeira com comida (mesmo que a embalagem esteja fechada). Nós vimos um babuíno pegando uma sacola inteira de comida de um turista. E o pior: ele quis pegar de volta e foi “lutar” contra ele. Péssima ideia. Os babuínos são agressivos e vão atacar se necessário.

Babuíno com patrocínio da Coca-Cola.

A Adriana Setti fez um relato de tudo o que você não pode fazer…ela fez um combo de coisas erradas de uma vez só! hahaha

Sim, ele está comendo batata frita.

Veja o nosso vídeo: tem babuíno comendo lixo, comendo salgadinho e tomando Coca…gente…se eu comesse tudo o que eles comem, estaria ferrada! 😛

Onde almoçar: Two Oceans

A única opção de restaurante dentro do parque é o Two Oceans. Achei a refeição super saborosa e com um preço bem justo. Como aqui tem muita comida, muitos babuínos tentam entrar aqui, mas os funcionários estão sempre com uma vassourinha para afastá-los. 😛

*Agradecimentos a South African Airways, South African Tourism e Gondwana Game Reserve por mais uma viagem linda pela África do Sul


More from Deise de Oliveira

Passeio de barco no Tâmisa em Londres

Eu sempre tive um certo pânico de parecer turista demais ao viajar....
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *