Turismo responsável com animais: quanto vale uma selfie?

Início África Turismo responsável com animais: quanto vale uma selfie?

Viajar é para muitos um ato de escapar da realidade e fugir dos problemas do mundo. É um momento que ninguém quer pensar em problemas; o importante é curtir. Ainda mais agora, em tempos de Facebook, tirar uma foto e compartilhar nas redes sociais virou algo automático.

Turismo responsável com animais: quanto vale uma selfie?

- Publicidade -

Não vou entrar na questão da exagerada exposição das pessoas nas redes sociais, mas vou sim entrar na questão de que você como turista é mais responsável do que você imagina pela exploração de animais que acontece no mundo. Veremos abaixo como você pode estar contribuindo sem saber (ou sabendo).

Safari Gondwana-10

Essa semana eu compartilhei um vídeo na Fanpage do Viagem pelo Mundo que, como diversos outros com o mesmo tema que eu costumo compartilhar, não teve muita interação com o público. O vídeo mostrava a realidade por trás das selfies com animais feitas na Indonésia.

- Publicidade -

E o que esse vídeo tem de diferente? Ele mostra a que ponto as pessoas chegam para conseguirem tirar fotos com animais. Não importa se o animal está sedado e sofrendo, o que importa é você colocar aquela foto depois no Facebook e mostrar que viagem legal você fez (pausa para respirar). Vejam com os seus próprios olhos:

Mas aí vocês podem me dizer: Ah! Mas isso é muito cruel mesmo, os animais estão visivelmente sedados. Então, a pergunta que eu quero te fazer é a seguinte: e quanto aos passeios e tours que envolvem animais onde eles não estão aparentemente sedados? Não tem problema? Citarei alguns exemplos em seguida:

Turismo com golfinhos e orcas

O turismo com golfinhos e orcas é um dos mais cruéis que existem, pois ele são considerados por nós, humanos, como bichos fofos e sempre “sorridentes”. Muitos deles ficam presos em espaços minúsculos e, para aguentar a carga diária de trabalho, recebem medicação diariamente.

Sabe aquelas fotos de pessoas beijando os golfinhos? Fofo, né? Pois é disso que eu estou falando. De acordo com a Dolphin Watch Alliance, turismo responsável com golfinhos não pode ser feito dessa maneira. Se a empresa garantir que você verá golfinhos, é sinal de que eles estão em cativeiro, e não soltos no mar.

Dica: quer ver golfinhos muitos livres,felizes e de forma responsável? Vá pra Fernando de Noronha!

Sabe a tão famosa e adorada pelos brasileiros Sea World? Sabe aquelas orcas felizes e saltitantes? Bonito, né? Bom, pense de novo e assista a esse documentário:

Passeio com elefantes

Nesse artigo da NBC você vai ver uma foto de cortar o coração. Antes de serem mandados para a Tailândia, esses elefantes são tirados de suas mães e espancados por 3 dias, com o objetivo de “treiná-los”.  Como você pode ajudar? Não incentivando essa prática cruel, não passeando com elefantes! Aqui tem mais um artigo mostrando em detalhes como esses elefantes são treinados para o passeio e para pintarem quadros.

Selfies com cobras, macacos, preguiças, etc….

Isso acontece muito na Amazônia. Não preciso nem dizer que esses bichos foram tirados de suas mães, que os seus “donos” não têm licença ambiental…. ou preciso?!? Não entendo qual é a graça de tirar uma foto com um bicho nessas condições. Que tal ao invés de incentivar isso, tentar fazer um passeio e encontrá-los soltos, na natureza? Justamente por isso acho que a experiência de se fazer um safári única: você nunca sabe qual bicho vai encontrar e essa é a graça da coisa!

Gondwana: safári perto de Cape Town
Nossa selfie com a girafa: olha ela lá no fundo!

O que nós, turistas, podemos fazer para mudar esse cenário?

Como eu já disse, pesquise sobre a empresa que você tem intenção de fazer aquele passeio. Se ele envolver bichos e eles estiverem presos, suspeite ainda mais.

O que nós do Viagem pelo Mundo tentamos fazer para mudar esse cenário?

African Horizon-3

Todas as viagens que nós fizemos e que tinham animais foram feitas de forma responsável. O trabalho voluntário que eu fiz com animais na África do Sul e até mesmo as fotos que tirei com o guepardo lá foram feitas porque eu tinha a certeza de que os animais eram bem tratados.

Espero tê-los convencido de que não vale a pena sacrificar a saúde de um animal em detrimento de uma foto. Pesquise sobre as instituições e cobre de outros blogueiros de viagem que pratiquem o turismo responsável.

Booking.com
Deise de Oliveirahttp://www.viagempelomundo.com/
Doutora em Literatura russa, viajante compulsiva e fotógrafa de cães no Spitz Fotografia Pet. Criadora do Viagem pelo Mundo, já estudou em Moscou e morou na França. Adora mergulhar, fazer agility com o Wurst (seu spitz alemão) e uma cervejinha com os amigos. Siga-a nas redes sociais: Facebook Twitter

2 COMENTÁRIOS

  1. Ótimo texto! Precisamos de mais pessoas que incentivem o turismo com responsabilidade.
    Tirar fotos com animais além de ser cafona, na minha opnião, ainda contribui com a manutenção da crueldade.

    • Oi Carolina,

      pois é. Eu realmente acredito que somos nós, turistas, que fazemos com que esse absurdo continue acontecendo. Mas as pessoas parecem não se importar muito com isso (vide a popularidade desses textos no blog).
      Quem sabe um dia mude, né? Há de se ter esperança!
      Beijo,
      Deise

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Booking.com
VIAGEMPELOMUNDO5
- Publicidade -