Bo-Kaap em Cape Town e a gentrificação

Início África Bo-Kaap em Cape Town e a gentrificação

Bo-Kaap, ou quarteirão malaio, é uma das regiões mais bonitas de Cape Town (ou Cidade do Cabo). Quer saber um pouco mais sobre esse bairro?

Bo-Kaap em Cape Town e a gentrificação

- Publicidade -

Situada aos pés da Signal Hill, Bo-Kaap é uma das areas residenciais mais interessantes de Cape Town. Se você já viu alguma foto desse lugar, tenho certeza de que você não irá mais se esquecer dessas casinhas coloridas e fofas.

Bo-Kaap em Cape Town e a gentrificação

Bo-Kaap e os habitantes “Cap Malay”

Os primeiros habitantes de Bo-Kaap eram compostos por escravos considerados como mão-de-obra barata  e vindos da Malásia, Indonésia e Índia durante os séculos XVI e XVII. Todo esse esse grupo começou a ser chamado de “Cape Malay” (embora nem todos eles fossem da Malásia). Essa população originária do sul e sudeste da Ásia é chamada de “coloured” por aqui e também sofreu muito durante o apartheid, que falaremos em seguida.

- Publicidade -

Depois de 1795, os britânicos tomaram o poder dos holandeses. Dentre uma das reformas feitas pelos britânicos, temos a emancipação dos escravos. Esses escravos, de origem malaia e de outras regiões próximas, começaram a ocupar esse espaço e criaram o que chamamos hoje de Bo-Kaap.

Bo-Kaap em Cape Town e a gentrificação

O apartheid e os “coloured”

Curiosamente, durante o apartheid, os moradores daqui foram poupados de se mudar para ceder a casa para os habitantes brancos. Nosso guia, por exemplo, morava no District 6, bem pertinho daqui, e sua família foi obrigada a se mudar para uma township distante do centro da cidade. Para quem quer saber um pouco mais sobre as famosas townships, leia esse texto, ou veja este texto sobre a maior township da África do Sul, Soweto.

Bo-Kaap em Cape Town e a gentrificação

Ele nos disse que quando era criança, o carteiro lhe entregou uma carta e pediu que ele desse ao seu pai. Ele ficou o dia todo esperando o seu pai voltar do trabalho e, quando seu pai começou a ler, viu lágrimas escorrendo pelo rosto. Eles teriam que sair da casa que construíram com tanto sacrifício imediatamente. Confesso que quando ele nos contou a sua lembrança, não consegui conter as lágrimas.

Bo-Kaap em Cape Town e a gentrificação

Nosso guia nos disse que essas casinhas são coloridas assim por um motivo bem simples: localização. Como os habitantes daqui não sabiam ler, para indicar qual casa era a sua, ficava mais fácil dizer que a sua casa era a verde, entre a rosa e a azul, por exemplo. Legal, né?

Os habitantes de Bo-Kaap são, em sua maioria, muçulmanos. No entanto, isso vem mudando, pois a região está cada vez mais valorizada, o que está fazendo com que seus antigos habitantes vendam suas casas e se mudem para as periferias. Os antigos moradores não conseguem bancar mais a vida por aqui e os impostos atrelados à propriedade. A nova geração de moradores é principalmente branca e sem nenhuma conexão história com o lugar.

*Agradecimentos a South African Airways e South African Tourism por mais uma viagem linda pela África do Sul.

Booking.com
Deise de Oliveirahttp://www.viagempelomundo.com/
Doutora em Literatura russa, viajante compulsiva e fotógrafa de cães no Spitz Fotografia Pet. Criadora do Viagem pelo Mundo, já estudou em Moscou e morou na França. Adora mergulhar, fazer agility com o Wurst (seu spitz alemão) e uma cervejinha com os amigos. Siga-a nas redes sociais: Facebook Twitter

2 COMENTÁRIOS

  1. Bairro incrivel né? Uma pena a gentrificação pela história dos moradores do lugar.
    Questões de acesso à moradia não são exclusividade nossa. Aliás temos muito mais em comum com os sul-africanos do que se imagina 😉
    Muito legal o post! Bjs.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Booking.com
VIAGEMPELOMUNDO5
- Publicidade -