Palácio Peterhof: bate-volta de São Petersburgo

Rússia Palácio Peterhof: bate-volta de São Petersburgo

Para quem estiver com viagem marcada a São Petersburgo, na Rússia, fazer um bate-volta a Peterhof é parada obrigatória.

Parte superior do Palácio de Peterhof

Peterhof (em russo, diz-se “Petergôf”) está para São Petersburgo assim como Versalhes está para Paris. Depois de conhecer o Palácio de Inverno dos czares, agora transformado em um dos maiores museus do mundo, o Hermitage, ainda falta uma visita ao lindíssimo Palácio de Verão de Pedro, o Grande.

Versalhes russa?

Pedro, o Grande visitou a França em 1717 e ficou encantado com Versalhes, tão encantado que decidiu construir na Rússia uma residência que estivesse em pé de igualdade com o palácio francês. Não é por menos que hoje Peterhof está na lista da UNESCO.

A ideia era transformar aquela região de Peterhof como um complexo grandioso de vários prédios e jardins (já percebeu como os russos amam ter construções grandiosas?).

Por estar bem às margens do Golfo da Finlândia e cerca de 30km de São Petersburgo, há muitas pessoas que moram aqui e vão para Peter para trabalhar. Além de ser uma cidade de veraneio, ela também é uma cidade-dormitório.

Cumprindo com a ideia de europeizar a Rússia por meio da criação de São Petersburgo, Peterhof seguiu a mesma linha: todas as construções que você vai ver aqui não se parecem nada com construções eslavas…elas são bem tipicamente europeias.

O que visitar em Peterhof

Vale a pena reservar o dia todo para ficar aqui, já que o lugar é tão lindo que não dá vontade de ir embora. O palácio principal é imperdível, mas na minha opinião o grande espetáculo são os jardins, especialmente o corredor das fontes. Inspirado em um castelo francês, o Château de MarlySão 64 fontes, com um canal que segue até o Golfo da Finlândia.

Cuidado com os batedores de carteira!

Durante a Segunda Guerra, Peterhof foi capturada pelos alemães e boa parte das construções e estátuas foram destruídas. Logo depois da guerra começou a reconstrução, que continua até hoje.

Planejando sua visita a Peterhof

Como eu já havia dito, reserve o dia todo para visitar o Palácio de Peterhof, pois você demorará cerca de 2 horas para chegar lá, mais 2 horas para voltar e mais pelo menos umas 3 horas passeando.

Cuidado para não pagar duas entradas!

É estranho, mas é como se a parte superior do palácio fosse separada da parte inferior. O que eu quero dizer com isso? Você só pode entrar na parte inferior (que é onde está o Grande Palácio e as fontes) apenas uma vez e se você quiser ir da parte inferior para a parte superior, terá que pagar mais uma vez.

Por isso, se você for de barco para Peterhof, saiba que você chegará já na parte inferior e se resolver ir para a parte superior, terá que pagar para voltar para a parte inferior novamente para pegar o barco.

Dessa forma, se eu puder te dar uma dica seria: vá para Peterhof de ônibus, pois assim você chega na parte superior. Na volta, se quiser mais rapidez e conforto, pegue o barco. Assim você paga uma entrada só.

Como chegar em Peterhof

Se você gosta de fazer tudo por conta, as duas melhores opções para chegar em Peterhof são:

Fila para pegar o microônibus

Metrô + microônibus: vá até a estação de metrô Avtovo e pegue o microônibus No 01. Atravesse a rua para encontrar o ponto de ônibus, haverá placas escrito ( Фонтанты). Você irá descer na parte superior do Palácio. O trajeto de ônibus dura cerca de 40 minutos, mas a van demora um pouco para passar.

Barco: a opção mais rápida e prática é pegar um “hydrofoil”, uma espécie de balsa. Há dois pontos de embarque: Dvortsovaya (a que tem mais opções e horários de barcos) e Admiralteyskaya…eles ficam na parte de trás do Hermitage, não tem como errar. Os barcos saem a cada 30 ou 60 minutos, depende do dia e horário e a primeira saída é às 11h. O preço o tíquete é 850 rublos. Você descerá na parte inferior do palácio.

Tours para Peterhof

Se você prefere não passar perrengue em viagens, sugiro que você contrate um tour até Peterhof. Veja algumas opções aqui:

Booking.com
Deise de Oliveirahttps://www.viagempelomundo.com/
Doutora em Literatura russa, viajante compulsiva e fotógrafa de cães no Spitz Fotografia Pet. Criadora do Viagem pelo Mundo, já estudou em Moscou e morou na França. Adora mergulhar, fazer agility com o Wurst (seu spitz alemão) e uma cervejinha com os amigos. Siga-a nas redes sociais: Facebook Twitter

Related Stories

Booking.com
15,497FansLike
18,964FollowersFollow
23,599FollowersFollow

Mais populares

Mapa do rodízio em São Paulo e como evitar...

Uma coisa que não só os moradores de São Paulo devem saber, mas também...

Como chegar em Morro de São Paulo saindo de...

Para quem está com vontade de fazer um passeio em Morro de São Paulo...

Remédios para enjoo: leve em sua viagem!

Se você é assim como eu, enjoa só de olhar o mar, o ideal...

Viagem com cachorro para os EUA (na cabine)

Resolvi escrever esse post depois de encontrar informações bastante divergentes sobre viagem com cachorro...

Como chegar perto do letreiro de Hollywood?

Muitas das pessoas que viajam a Los Angeles desejam tirar fotos do famoso letreiro...

O que fazer em Florença, Itália: roteiro de 3...

Viajar a Florença (ou Fierenze) na Itália é o seu sonho? Então aproveite as...

Comments

  1. Olá gostei da sua descrição e dicas. Estou tentando comprar ingressos para 15 de maio para entrar no Grand Palace e aparece somente a opção de entrada a partir das 18:00 hs… será que já lotou de dia? Acontece isto? abs

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui