Resolvi escrever esse post depois de encontrar informações bastante divergentes sobre viagem com cachorro para os Estados Unidos na cabine. Aqui colocarei todas as informações que encontrei e tudo o que fizemos para conseguirmos viajar com o nosso peludo para a terra do Tio Sam.

Viagem com cachorro para os EUA (na cabine)

Primeiramente, é importante dizer que você deve avaliar bastante se não é melhor deixar o seu cãozinho com alguém de confiança. Se você achar que vai ser muito complicado ou que o destino não é pet friendly, não pense duas vezes e não viaje com o cachorro. Agora, se você já fez a sua pesquisa e está decidido que é possível levá-lo, vamos ao passo-a-passo de como levar o seu cachorro para os EUA na cabine.

Wurst no voo da United

Planeje com antecedência

Uma viagem para os Estados Unidos com o seu cachorro requer um planejamento. Então, para aqueles que gostam de comprar a passagem de última hora, isso fica praticamente impossível quando você irá viajar com o pet…falaremos mais sobre isso em seguida.

Treine seu cão para ficar calmo na bolsa

Não adianta apresentar o seu cão à bolsa de viagem no dia do embarque. A bolsa deverá ser o lugar onde o cão irá se alimentar e receber um monte de gostosuras. Comece colocando ele por períodos curtos e vá aumentando a duração até ele se sentir confortável. No dia da viagem, faça um exercício físico com ele para cansá-lo e prefira voos noturnos.

Ligue para a companhia aérea

Antes de comprar a sua passagem, ligue para a companhia aérea desejada e pergunte sobre as regras de viagem com pet (limites de peso e tamanho da caixa). No caso da United, por exemplo, o cachorro + bolsa de transporte pode ter até no máximo 7kg. É fundamental perguntar se nesse voo desejado há vagas para pets (isso porque existe um limite regulamentado por cada companhia aérea).

SEGURO VIAGEM COM DESCONTO?

Vai viajar? Não se esqueça de fazer o seu Seguro Viagem, pois ele além de ser um item indispensável para quem não quer gastar uma fortuna com imprevistos, é obrigatório para viagens para a Europa, por exemplo. Faça sua cotação e parcele em até 9X no cartão ou pague no boleto. Use o CUPOM VIAGEMPELOMUNDO5 para ter 5% de desconto!
Olha ele aí!

Compre a sua passagem

Se no SAC da companhia aérea eles tiverem falado que há vaga para cachorro, compre a sua passagem e já reserve o lugar dele. (No caso da United, por exemplo, é possível ter 4 pets no mesmo voo). Você pode escolher por pagar a taxa antecipadamente ou pagar no check in. Os valores variam de 100USD e 150USD por perna para cachorros na cabine. Se você tiver que despachar, será mais caro.

Ligue para a Vigiagro

Logo após a compra de sua passagem, é necessário ligar para a VIGIAGRO nos telefones (11) 2445-5956, 2445-2800 e 2445-3683, isso se você for fazer o processo pela Vigiagro do Aeroporto de Guarulhos.  Para verificar outros endereços em que é possível emitir o CVI, clique aqui. 

No caso de viagem para os EUA, esse agendamento deve ser feito em no máximo 5 dias antes da viagem.

Mas cuidado, reserve o seu horário com a maior antecedência possível. Primeiramente porque é muito difícil conseguir falar com alguém lá e depois porque eles não fazem agendamento de última hora. Eu reservei o meu horário com 3 meses de antecedência (ansiosa, eu?!?) e 2 semanas antes eu liguei para confirmar se estava tudo certo com meu agendamento.

Se você for do interior, talvez valha a pena visitar outros postos de atendimento. O posto de atendimento de Sorocaba, por exemplo, fornece a documentação no mesmo dia, mas eles só atendem às sextas. Às vezes é melhor do que ir duas vezes a Guarulhos. No meu caso, como iríamos viajar na sexta, não pudemos ir até Socoraba, pois o documento para viajar para os EUA com cachorro é válido por apenas 5 dias e a única opção seria ir no mesmo dia da viagem para Sorocaba…impossível.

Bolsa de viagem de cachorro

Procure os limites de tamanho permitidos para a bolsa do cachorro no site da companhia aérea. A melhor opção para cães que podem viajar na cabine é comprar uma caixa de transporte flexível, pois elas podem ser maiores do que as rígidas, já que são maleáveis e podem ceder um pouco para serem colocadas embaixo do assento. Para você ter uma ideia, os limites da United são 18 polegadas de comprimento x 11 polegadas de largura x 11 polegadas de altura (46 cm x 28 cm x 28 cm). Às vezes é possível embarcar com bolsas ligeiramente maiores, mas tudo vai depender do bom humor do atendente que estiver no check in.

A nossa foi comprada nos EUA. Nós fizemos uma resenha dela aqui. 

Vacina da Raiva

Os EUA exigem que o cachorro tenha recebido a vacina da raiva com no mínimo 30 dias de antecedência de sua viagem. No caso do nosso cachorro, a vacina venceria um pouco antes de um mês da nossa viagem, então decidimos adiantar a revacinação em alguns dias para poder ter os 30 dias completos.

Ah! A vacina deve ter sido aplicada por um médico veterinário e não por campanhas públicas de vacinação. Deve também constar o selo da vacina, para fins de conferência do
estabelecimento fabricante, número do lote ou partida e data de fabricação.

Visita ao veterinário

O veterinário terá que fazer um atestado em até 5 dias antes do embarque dizendo que o peludo está saudável. Veja aqui um Modelo de Atestado de Saúde. É importante o documento estar com data e assinatura e carimbo do veterinário e deverá estar escrito que ele está livre de parasitas e miiases (se não constar essa informação, você terá que voltar outro dia). Para saber o que deve constar nesse atestado, clique nesse link.

Além disso, ele também tem que preencher o Requerimento para solicitar o Certificado Veterinário Internacional – CVI. 

Para os EUA, os documentos necessários são apenas a vacina da raiva com 30 dias de antecedência e o atestado veterinário, dizendo que o animal está livre de  doenças infectocontagiosas e parasitárias. Use esse documento da VIGIAGRO para escrever o seu atestado, aí é só o seu veterinário assinar. Também esse documento com as Exigências e a Documentação básica aqui. 

Visita à VIGIAGRO

É hora de ir até a VIGIAGRO no horário agendado para conseguir o CVI (Certificado Veterinário Internacional). Para quem mora em SP, a opção é a VIGIAGRO no Aeroporto de Guarulhos, Terminal 3. Você vai um dia com toda a documentação e recebe o CVI no dia seguinte.

Algumas pessoas que eu conheço preferem ir até Sorocaba para conseguir o CVI, pois lá sai no mesmo dia. Infelizmente para mim não deu certo, pois eles só atendem às sextas e como a minha viagem seria na sexta seguinte, eu já teria passado os 5 dias. Outra opção seria ir até Sorocaba no mesmo dia da viagem, mas achei muito arriscado e preferi fazer duas viagens a Guarulhos mesmo.

O que você deverá levar no dia:

  1. Carteira de vacinação do cão e uma cópia
  2. Atestado de saúde assinado pelo veterinário
  3. Pronto! Com o seu CVI em mãos é só viajar!

Depois farei outros posts sobre a nossa viagem e sobre a volta para o Brasil dos EUA com o cachorro (que também será necessária uma visita a um veterinário lá para emitir um documento para entrar no Brasil).

Atualmente a VIGIAGRO está em fase de testes para pedidos online de CVI para viagens aos EUA. Eu liguei lá hoje e a atendente me disse que como eles ainda estão em fase de testes, não é garantido que eu vá ter o meu CVI até antes da viagem. Por isso, eu decidi ir pessoalmente lá mesmo.

E a volta dos EUA para o Brasil com cachorro?

USDA em San Francisco

Depois que fui à VIGIAGRO levar o toda a documentação no dia agendado, percebi que havia dado uma “bola fora”. Bem, na verdade a culpa nem foi minha, pois não há muita informação na internet sobre a volta com o cachorro para o Brasil dos EUA e eu realmente achava que a única maneira de voltar era visitando um veterinário nos EUA. Mas não! Agora, se você faz o pedido do passaporte pet, e você levá-lo no dia em que for levar o atestado médico, ele valerá para a volta também (isso se a sua viagem não ultrapassar 60 dias). Como eu não sabia disso, eu fiz o caminho antigo, que foi bem mais chato, demorado e caro. Vou colocar aqui então as duas maneiras possíveis de voltar com o seu pet do exterior:

Passando por um veterinário nos EUA

Se você também não tem o passaporte ou vai ficar mais de 60 dias nos EUA, obrigatoriamente deverá passar por um veterinário lá. Além disso, deverá verificar qual é o USDA mais próximo de onde você vai, no meu caso, o mais próximo ficava em San Francisco mesmo, mas era necessário agendar a visita com pelo menos 1 mês de antecedência!

Então, faça o seguinte:

  • Procure a USDA mais próxima de onde você estará. 
  • Mande um email para eles e agende com pelo menos 30 dias de antecedência
  • No máximo 5 dias antes da viagem, procure um veterinário e leve a carteira de vacinação do pet;
  • Seu cachorro será examinado e terá que tomar um antipulgas e vermífugo (você pode levar esses produtos do Brasil ou comprar em um petshop, pois vai ser mais barato do que comprar no veterinário).
  • Mesmo se o seu cão usa Bravecto, ele terá que tomar um outro antipulgas por lá. A solução é dar um de pipeta e imediatamente quando sair de lá dar um banho no peludo para não sobrecarregar o sistema do bicho.
  • Eles deverão preencher um documento com todos os dados pedidos.
  • Visite a USDA no dia agendado e leve esse documento preenchido pelo veterinário. Você terá que pagar 38 dólares (eles não aceitam dinheiro).
  • Pronto! Você está pronto para voltar ao Brasil

Passaporte para animais de companhia (Passaporte Pet)

Como ele demora 30 dias para ser emitido, você deverá pedir com bastante antecedência. Para isso, ligue na VIGIAGRO e agende um horário. Também leve os seguintes documentos:

  • Leve o Requerimento para Emissão do Passsaporte Pet preenchido
  • O cão deve ser microchipado e ter um atestado de microchipagem (seu veterinário pode fazer isso)
  • Um atestado de saúde emitido pelo veterinário em no máximo 10 dias antes do agendamento da VIGIAGRO (original e cópia)
  • Comprovante de residência do proprietário (original e cópia)
  • Documento original e cópia dos proprietários

Depois que você tiver esse passaporte em mãos, é só agendar uma visita ao veterinário 5 dias antes da viagem para um novo atestado de saúde e ir à VIGIAGRO no horário agendado (em até 5 dias antes da viagem) com o atestado de saúde e o passaporte para validar a ida o cão para o exterior e a volta para o Brasil.

Bom, eu sei que é muita informação, por isso tentei separar o máximo que pude em tópicos. Parece uma coisa de outro mundo, mas depois da primeira viagem fica tudo mais fácil, eu prometo!


VIAGEM COM DESCONTO?

Nós temos diversos parceiros para te ajudar a viajar mais barato:
Booking.com

12 COMMENTS

  1. Muito obrigada! estou em processo de viagem com meu cachorro na cabine e isso foi muito esclarecedor. Tomara que eu consiga.

    • Oi Christianne!
      Eu fiquei super ansiosa e estressada na época, pois não encontrava informação nenhuma na internet. Tenho certeza que depois de você passar por essa experiência, as outras serão mais fáceis. Só não esqueça de treinar o seu cão para ele ficar trnaquilo na caixa. 😉

    • Oi Bruna!Tem que ser qualquer veterinário que seja vinculado ao USDA e que preencha esse formulário para você voltar ao Brasil. Eu ligaria antes e perguntaria se eles fazem esse tipo de serviço, senão você vai gastar tempo e dinheiro à toa.

    • Oi Lisa, tudo bem?
      Então, não tenho nenhuma experiência e vejo que há muitas pessoas que acabam tirando o lugar de pessoas que realmente precisam de um cachorro para apoio emocional com documentações forjadas. Sei que as companhias aéreas estão cada vez mais apertando o cerco para que esses benefícios sejam usados por quem realmente precisa. Desculpe por falar isso, mas eu não te conheço e peço que você não se sinta insultada. hahaha Se o seu caso for mesmo verdadeiro, ligue para a companhia aérea que você está pensando em voar para ver como proceder, ok? Beijos!

  2. Boa tarde, Deise!

    Muito boas as dicas. Agora, tenho algumas dúvidas. Minha SRD é um pouquinho mais pesada que 07 kg, mas eu e minha mulher nem pensamos em viajar sem nossa Chanel.

    Li sobre a questão de “Cães de Apoio Emocional”. Nesse caso, como enquadrá-la? A Chanel realmente é de apoio emocional para mim e para Carla.

    Obrigado!

    • Boa tarde, Paulo.
      Então Paulo, os “cães de apoio emocional” estão sendo usados por pessoas de forma indevida, o que faz com que pessoas que realmente precisam tenham dificuldades para embarcar. Até onde eu saiba, para o seu cão ser considerado “Cão de Apoio Emocional”, você precisa ou sua esposa precisa estar em tratamento psicológico e o seu médico deve atestar que esse é o caso do seu cãozinho. Depois, você deverá ligar para a companhia aérea e ver se eles aceitam e como é o procedimento para embarcar com o peludo. Você ou sua esposa precisam ter um problema muito grave, como depressão para conseguir encaixar o seu cão nessa categoria, pois afinal nossos cães são sempre parte da família e nos dão apoio emocional, mas há pessoas que realmente precisam deles perto e essa lei foi feita para esses casos. Abraços!

  3. Ola Deise, bom dia!!

    Minha viagem esta planejada para o inicio do ano que vem, tenho 3 cachorros, mas não sei se devo pois fico um pouco insegura com relação a imigração na chegada. Você poderia dar um pequeno resumo de como foi a sua chegada e como eles receberam seu doguinho?

    Obrigada, Luana

  4. Boa noite, minha enteada me pediu para levar o pet dela para os Estados Unidos, ele tem um problema de pele (Alopexia x) , a pele dele é negra grossa e já caiu todo o pêlo. Não sou a dona dele… O procedimento é o mesmo ? Ou terei problema por causa da aparência dele?

    • Leida, boa tarde.
      O animal terá que passar por um veterinário que deverá atestar que o cão está livre de miíases e está dispondo de plena saúde. Procure um veterinário ou ligue na VIGIAGRO para se informar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here